Parceiro

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Suposta pane em radar leva comitiva de Tarso de volta a Guarulhos

Problema técnico em Airbus da Iberia transfere os primeiros compromissos do governador eleito em Madri

Uma suposta pane no sistema de radar do Airbus A340 da companhia Iberia, que levava a comitiva do governador eleito Tarso Genro de Guarulhos a Madri, obrigou a tripulação a retornar à cidade paulista depois de uma hora de viagem. O incidente ocorreu por volta das 23h, quando o avião, que fazia o voo 6820, sobrevoava Minas Gerais. Os passageiros aterrissaram em segurança, às 23h53min, no aeroporto de Cumbica. Tarso e equipe dormiram em um hotel providenciado pela companhia aérea, em São Paulo.

De acordo com o futuro chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, que compõe a comitiva, ainda não há horário previsto para um novo embarque, nesta sexta-feira, mas é possível que a comitiva só consiga decolar no fim da tarde. Por volta da 1h30min, a assessoria de Tarso informou que todas as atividades marcadas para esta sexta na capital espanhola devem ser adiadas para terça-feira, com o auxílio da embaixada brasileira em Madri.

A Iberia foi procurada pela reportagem, mas até às 2h, nenhum dos telefones divulgados pela companhia à Infraero, em Cumbica, atendia. As primeiras informações sobre o incidente foram tuitadas pelo assessor de imprensa de Tarso, Vinicius Wu, perto da meia-noite.

O que previa a agenda de Tarso em Madri nesta sexta-feira

10h35min - Desembarque
15h - Almoço com empresários e investidores espanhóis organizado pela Câmara de Comércio Brasil-Espanha e pelo Banco Santander.

Quem compõe a comitiva

Estilac Xavier (futuro secretário-geral de Governo), Carlos Pestana Neto (Casa Civil), Marcelo Danéris (Conselho de Desenvolvimento Economico e Social), Luis Augusto Lara (Trabalho), Caleb de Oliveira (presidente do PSB), Adalberto Frasson (presidente do PC do B), Vinicius Wu (assessor) e Luiz Fernando Mainardi (deputado estadual eleito/PT, cotado para a Pasta da Administração). Cada partido assume os custos da respectiva representação.

Segundo incidente em um ano

Em 28 de novembro de 2009, o voo que levava o então ministro da Justiça Tarso Genro da Suíça ao Brasil sofreu uma pane e teve de fazer um pouso de emergência no aeroporto de Zurique. O avião deu meia volta e começou a soltar combustível para poder pousar. Com o tanque cheio, sobrevoou os Alpes por mais duas horas antes de conseguir pousar de novo em Zurique, sem feridos. A assessoria de imprensa da Swiss Air informou que o problema foi identificado pelo piloto após a decolagem e se tratava da impossibilidade de recolher flaps (um dispositivo da asa que ajuda na decolagem), o que leva a aeronave a consumir combustível em excesso.


Fonte: Dico Reis e Ricardo Pont / Rádio Guaíba

postado por:

ELOIDEMAR GUILHERME

RÁDIO COMUNITÁRIA LIBERDADE FM
TRES PALMEIRAS RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros