Parceiros

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Scliar defende o uso da rochagem como fertilizante

“A rochagem é uma alternativa para o país reduzir custos de produção da agricultura e romper com a atual dependência de insumos importados, sem comprometer a produtividade das lavouras” disse o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Claudio Scliar em debate sobre o uso de pó de rocha, na Comissão de Meio Ambiente (CMA), no Senado, nesta terça-feira, 7 de fevereiro.

Segundo Scliar, além da ampla distribuição geográfica de minerais e rochas contendo cálcio, magnésio, fósforo, potássio e a redução da dependência externa de minérios para produção do fertilizante NPK, a rochagem pode trazer benefícios no aproveitamento de resíduos sólidos e rejeitos gerados em diversas minas e na recuperação de solos degradados.

O secretário também destacou a grande diversidade geológica do país, com a presença em todas as regiões de rochas que se prestam à utilização como fonte de nutrientes para a produção agrícola.

Para pesquisadora Suzi Theodoro, do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (CDS/UNB), a rochagem é uma questão de soberania nacional. Os pesquisadores da Embrapa Carlos Silveira e Éder Martins, apontaram vantagens da utilização regional das reservas minerais para reduzir custos de transporte e dinamizar a agricultura local.

Participaram da audiência os senadores Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), que foi o mediador do debate, Jorge Viana (PT-AC), Sérgio Souza (PMDB-PR) e Ana Rita (PT-ES). Para Rollemberg, que preside a CMA, desenvolver a produção nacional de fertilizantes é uma estratégia de proteção da economia brasileira.

Rochagem

A rochagem é a incorporação de rochas moídas ao solo, como forma de tornar a terra menos ácida e mais fértil. Quando aplicados no solo, os diferentes minerais existentes nas rochas também ajudam a recuperar solos pobres e a renovar a fertilização das áreas de exploração agrícola.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia
(61) 3319-5620/5588ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
twitter: @Minas_Energia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros