Parceiros

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Rio+20 termina com um gemido


Rio+20 - Charge de Alecrim, no Humor Político
Charge de Alecrim, no Humor Político http://www.humorpolitico.com.br
A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20) chega hoje ao fim. No total, mais de 100 chefes de Estado e dezenas de milhares de representantes de governos, de empresas e da sociedade civil se reuniram durante duas semanas para propor soluções ao desenvolvimento sustentável no Rio de Janeiro.
A seguir uma declaração de Manish Bapna, presidente em exercício do World Resources Institute (WRI):
“A Rio +20 foi mais como um gemido do que um rugido. As expectativas para a conferência estavam baixas, mas os resultados foram ainda mais modestos. O texto acordado não foi forte o suficiente para atender ao meio ambiente e aos desafios do desenvolvimento do nosso tempo. Esta foi uma oportunidade perdida para re-energizar a conversa global e, mais importante, gerar maior ação em torno da sustentabilidade.
Havia alguns pontos brilhantes, o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o suporte para uma melhor governança em torno de questões ambientais e do progresso no transporte sustentável, entre outros. Mas, ainda está longe do que precisamos.
Certamente, existem razões para que a conferência tenha ficado aquém das expectativas: crises econômicas e políticas no cenário global, o desafio de levar adiante questões complexas; e a luta para se alcançar uma decisão unânime entre os diversos pontos de vista dos atores presentes. Estes desafios são reais, mas eles não devem ser uma desculpa para a inação.
Então, o que vem a seguir?
Não podemos perder de vista o quadro geral. Seria um erro confundir o resultado aqui com o que está acontecendo em campo ao redor do mundo. Muitas ações reais estão ocorrendo nas esferas nacionais e locais em muitos países. Basta olhar para os esforços da Alemanha na construção de uma matriz energética mais limpa, para os esforços do Níger, que tenta esverdear novamente suas paisagens, ou para o lançamento do BRT, novo sistema de transporte público sustentável no Rio de Janeiro.
Entendemos os desafios. Conhecemos as soluções. O que precisamos é construir a vontade política para uma liderança mais ousada.
Ao sairmos do Rio e voltarmos para nossas casas ao redor do mundo, não devemos desistir da visão de um caminho mais sustentável. Dada a urgência dos desafios, devemos continuar a avançar com soluções ambiciosas que irão criar um futuro mais sustentável”.
** Colaboração de Oliver Altaras para o EcoDebate, 23/06/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros