Parceiros

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Dois terços novos painéis solares do mundo foram instalados na Europa em 2011



[EcoDebate] A Europa respondeu por dois terços da recém-instalada capacidade fotovoltaica (FV) mundial em 2011, com 18,5 GW. A capacidade fotovoltaica global totalizou 52 GW.
energia solarA eletricidade anual produzida pela energia FV na Europa poderia abastecer um país com a demanda de eletricidade da Áustria, o que corresponde a 2% das necessidades de eletricidade da UE. Estes são alguns dos destaques do Relatório ‘2012 Photovoltaics Status Report‘, publicado, no dia 24/9, pelo Centro de Pesquisas da Comissão Européia.
O estudo resume e avalia as ações em curso sobre fabricação, implementação de políticas e de mercado em todo o mundo.
Nos últimos dez anos, a indústria FV cresceu na Europa em uma média de mais de 40% ao ano e os custos de produção diminuíram cerca de 60%. Como suporte a este progresso, destaca-se o compromisso da UE de garantir incentivos aos sistemas fotovoltaicos, visando atingir a meta de usar 20% de energias renováveis até 2020.
Alemanha, Itália, Espanha, República Checa, França, Bélgica e Reino Unido são os líderes na capacidade fotovoltaica instalada na Europa.
Desde 2000, em todo o mundo, a produção total de energia fotovoltaica teve taxas de crescimento entre 40 e 90%. O crescimento mais rápido, na produção anual nos últimos cinco anos, foi observado na Ásia, onde a China sozinha responde por mais de 50% da produção mundial. Além disso, pelo segundo ano consecutivo, a energia solar foi a energia renovável que atraiu mais investimentos, com um total de R$ 258,12 bilhões (€ 98,5 bilhões) todo o mundo, dos quais dois terços eram concentrados na Europa.
Um desafio para a indústria européia é o investimento maciço da China na energia FV, o que levou a uma grande economia de escala na produção do país. No entanto, a venda de equipamentos de produção da Europa para a Ásia ainda é superavitária para a Europa, que ainda mantém a liderança em pesquisa e desenvolvimento, permitindo que sua indústria permaneça competitiva.
O relatório destaca que a tecnologia FV e sua implantação tende a se expandir em todo mundo e considera que as futuras gerações de tecnologias poderiam resultar da cooperação internacional em eco-inovação, principalmente em parceria com a Ásia e os Estados Unidos.
Além disso, ele destaca que há um grande espaço para a inovação no aumento da eficiência energética e do design melhorado em edifícios. Módulos fotovoltaicos podem ser incorporados e projetados especificamente como integrantes do projeto de construção, funcionando como um material de isolamento e promovendo uma nova “Arquitetura Fotovoltaica Européia”, proporcionando uma das principais tecnologias necessárias para atingir a meta de emissões zero em edifícios.
Download: 2012 Photovoltaics Status Report: http://re.jrc.ec.europa.eu/refsys/
Fonte: European Commission Joint Research Centre
EcoDebate, 26/09/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros