Parceiro

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Menina de 15 anos é carregada por três homens e estuprada em Chapecó


Chapecó – Amanda* estava saindo do trabalho para almoçar. Com apenas 15 anos e uma vida humilde, ela já precisava ajudar no sustento da casa. Era por volta das 12h30 de ontem, a cerca de 100 metros do trabalho, que a jovem foi carregada por três homens para dentro de um carro de cor branca. “Eles me levaram para o meio do mato. Dois me seguraram e um fez isso comigo, me estuprou”.

As calças sujas de terra, o esmalte descascado e os olhos vermelhos mostravam um pouco do nervosismo e do estado de choque da jovem. Por volta das 21h de ontem, quando Amanda conversou com o Diário do Iguaçu, ela já havia realizado o exame de corpo delito, que comprovou o estupro, e havia terminado o depoimento na Central de Polícia Civil.
A poucos metros dali, em uma cela da Delegacia, estava preso o principal suspeito do crime. Um homem de 25 anos, que apresentava arranhões nos braços e no rosto, e que preferiu ficar calado em depoimento à Polícia Civil. Apesar de ter sido autuado em flagrante pelo crime de estupro, apenas suas iniciais serão divulgadas, em respeito a esposa e a filha de poucos meses: V. R. Os outros dois suspeitos ainda não foram identificados.
Motivação
Segundo Amanda, o homem passava em frente a sua casa e seu trabalho praticamente todos os dias, há cerca de três meses. “Ele ficava me chamando para conversar e ficava me incomodando. No sábado, ele parou no meu trabalho e ficou me chamando. Eu anotei o telefone da empresa que ele trabalha, que estava escrito no carro que ele estava, e liguei para o chefe dele e contei o que ele fazia. Acho que foi por isso que ele fez isso comigo, porque o chefe conversou com ele”, conta a jovem.
Buscas
Depois de ser estuprada ontem de meio dia, Amanda foi abandonada no Contorno Viário Oeste, perto da avenida Attílio Fontana, no bairro Efapi. De lá, pediu ajuda e foi para o trabalho. Foram os colegas que chamaram a Polícia Militar.
A partir das informações repassadas pela jovem, as viaturas da PM foram até a empresa onde o acusado trabalha. Em seguida, conseguiram localizá-lo em Caxambu do Sul. “Primeiro encontramos ela toda suja, com sangue nas mãos e em choque. Depois, fomos atrás do suspeito. Quando o encontramos, ele estava com o rosto e os braços machucados. O procedimento foi prendê-lo e levar até a Delegacia para registrar o fato”, relata o sargento Externo, Cleomar Lanzarin.
O caso ficou sob responsabilidade da Polícia Civil e o delegado Elio Natal decidiu autua-lo em flagrante delito. A jovem realizou o exame de corpo delito e precisou tomar a pílula do dia seguinte, para evitar uma gravidez, e começou ainda ontem a tomar um coquetel contra doenças sexualmente transmissíveis, procedimento padrão para vítimas de estupro.
Código Penal
De acordo com o artigo 213 do Código Penal, o estupro é “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. A pena é de reclusão de seis a dez anos. Se a vítima for menor de 18 anos e maior de 14 anos, a reclusão aumenta de oito para 12 anos.
fonte: Redecomsc


Acusado de estupro detido

Segunda-feira, 07-01 às 14h02min na Rua Marechal Mascarenhas de Moraes no Bairro  Jardim América a polícia atendeu ocorrência de estupro contra menor.
Em contato com os policiais a vítima informou que foi rendida por 3 homens que após praticarem o ato teriam fugido em um Fiat Palio de cor branca.
Relatou ainda que um dos autores vinha passando nas proximidades do local onde a mesma trabalha e mexendo com ela já a alguns dias.
Durante a ação, 2 dos homens a seguraram enquanto o outro cometeu o estupro.
A vítima informou que o homem que cometeu o ato trabalharia em uma empresa distribuidora de gás.
Diante das informações preliminares, os policiais passaram a realizar diligências junto a empresas de gás da cidade e por volta das 15h39min chegaram ao suspeito, que foi identificado como Valmir da Rosa de 25 anos, casado, residente no Parque das Palmeiras, o qual encontrava-se na cidade de Caxambu do Sul descarregando um caminhão em um posto de combustível.
Os policiais foram até o referido município e localizaram o acusado em um posto situado no centro daquela cidade.
Após abordagem, a vítima reconheceu o indivíduo e confirmou ser ele o autor do estupro.
Os outros dois envolvidos não foram identificados naquele momento, já que a vítima não conseguiu ver o rosto deles durante o crime, porém, o caso agora passa a ser investigado pela Polícia Civil.
O autor do fato e a vítima foram conduzidos para a CPP para os procedimentos legais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros