Parceiro

sexta-feira, 22 de março de 2013

13 milhões de hectares de floresta são destruídos anualmente, alerta ONU

Investimento nas florestas é um ganho para as comunidades, clima e conservação dos orangotangos. Foto: PNUMA

Investimento nas florestas é um ganho para as comunidades, clima e conservação dos orangotangos. Foto: PNUMA
Nesta quinta-feira (21), Dia Internacional das Florestas, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu que governos, empresas e sociedade civil se empenhem para proteger as florestas, ao reduzir o desmatamento, evitar a degradação do meio ambiente e proporcionar meios de vida sustentáveis para todos os que dependem desses ecossistemas.
As florestas são os ecossistemas de maior diversidade biológica em terra, lar de mais da metade das espécies terrestres de animais, plantas e insetos. Cerca de 1,6 bilhão de pessoas — incluindo mais de 2 mil povos indígenas — dependem das florestas para sua subsistência.
No entanto, cerca de 13 milhões de hectares de floresta são destruídos anualmente e o desmatamento representa entre 12 a 20% das emissões globais de gases de efeito estufa que contribuem para o aquecimento global. Ban lembrou que a urbanização e a agricultura em larga escala podem agravar as perdas de florestas e de biodiversidade.
Em sua mensagem para a data, Ban Ki-moon destacou as muitas funções que as florestas têm no meio ambiente e seus benefícios para os seres humanos. As florestas são a fonte de três quartos da água doce, estabilizam encostas, previnem deslizamentos de terra e protegem as comunidades costeiras contra tsunamis e tempestades. Além disso, mais de 3 milhões de pessoas usam a madeira desses ecossistemas para o combustível.
Precisamos agora intensificar os esforços para proteger as florestas, incorporando-as, inclusive, na agenda de desenvolvimento pós-2015 e nos objetivos de desenvolvimento sustentável”, acrescentou o Secretário-Geral.
Para ler em português a mensagem de Ban Ki-moon para o Dia Internacional das Florestas, clique aqui.
Informe da UNIC Rio publicado pelo EcoDebate, 22/03/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros