Parceiro

terça-feira, 4 de junho de 2013

Algumas atitudes cultivadas no dia-a-dia que podem evitar o desperdício de alimentos

Algumas atitudes cultivadas no dia-a-dia que podem evitar o desperdício de alimentos
Algumas das principais maneiras estabelecidas pela Comissão Europeia para combater o desperdício mostram que a mudança passa por atitudes cultivadas no dia-a-dia.
O desperdício de alimentos é um desafio mundial. A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), considera a questão da perda de alimentos de grande importância nos esforços para combater a fome, aumentar a renda e melhorar a segurança alimentar nos países mais pobres do mundo.
Segundo o Instituto Akatu de Consumo Consciente, o Brasil é um dos campeões mundiais de desperdício. Evitar sobras e garantir o reaproveitamento integral dos alimentos é algo que depende de ações de conscientização. Uma das soluções é preparar receitas que utilizem partes não convencionais dos alimentos, como folhas, cascas e talos, onde se concentram grandes quantidades de vitaminas, sais mineirais e proteínas.
A Comissão Europeia definiu algumas estratégias para evitar o desperdício de alimentos, poupar dinheiro e proteger o meio ambiente. As regras mostram que as ações começam em casa. A mudança passa por atitudes cultivadas no dia a dia.
1.   Planeje suas compras
Uma das ações consideradas mais importantes para evitar o desperdício de alimentos é o planejamento das refeições para toda a semana. Levar uma lista de compras e segui-la à risca também é um dos procedimentos recomendados para comprar apenas o essencial e necessário para a alimentação. A maior parte do desperdício doméstico diz respeito a frutas, legumes e verduras – produtos característicos das compras semanais.
2.   Verifique a data de validade
O prazo de validade dos produtos é um item fundamental a ser observado para evitar jogar comida fora antes de ter tempo de consumi-la. De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a verificação dos prazos deve se tornar um hábito do consumidor. A menção “consumir até” indica que pode ser perigoso consumir o alimentos após a validade. Já a menção “consumir de preferência antes de” indica apenas a data até a qual o produto está ótimas condições, mas esses alimentos podem ser consumidos sem risco mesmo depois da data indicada.
3.   Prefira alimentos da estação
Desperdiçar alimentos significa desperdiçar dinheiro. O planejamento das compras pode evitar o desperdício. Uma das recomendações é preferir frutas e verduras da estação, pois possuem melhor qualidade (durabilidade, maior teor nutricional e menor quantidade de agrotóxicos), além de apresentarem preços mais acessíveis. Compras por impulso também devem ser evitadas. O reaproveitamento dos alimentos, com receitas inusitadas, também é uma das práticas indicadas pelos especialistas.
4.   Mantenha a temperatura ideal
O controle da temperatura do refrigerador é fundamental para evitar que alimentos estraguem. Os alimentos devem ser conservados a uma temperatura entre 1°C e 5°C para manter frescura e sabor. A Associação Brasileira de Nutrição recomenda manter a geladeira e o freezer organizados de acordo com os alimentos que devem ser consumidos primeiro. Também é importante guardar as sobras no refrigerador ou no congelador para outras refeições, sempre em recipientes apropriados ou em porções individuais.
5.   Conserve os alimentos de forma adequada
Os alimentos devem ser armazenados em locais limpos e a temperaturas adequadas. Seguir as instruções indicadas na embalagem de cada produto é uma dica importante. Recomenda-se ainda armazenar partes não convencionais dos alimentos em saquinhos separados e fechados em geladeira. Especialistas consideram uma boa cozinha aquela onde nada é desperdiçado.
Matéria de Magali Moser , da Agência Deutsche Welle, DW, republicada pelo EcoDebate, 04/06/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros