Parceiros

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Tarso tenta ampliar planta da Foton no RS

Governador oferece incentivos para que fábrica de carros venha ao Estado


Em visita ao escritório central da Foton, empresa automobilística que decidiu em agosto montar fábrica no município de Guaíba, o governador Tarso Genro ofereceu incentivos para que, além de uma planta para a fabricação de caminhões, seja implantada a produção de carros no local. Ele destacou que no terreno há espaço para isso. "Essa visita visa não só a consolidar nosso relacionamento, mas a abrir novas possibilidades", afirmou durante encontro com a diretoria da empresa chinesa na sua sede, no distrito de Changping, em Pequim. "O Rio Grande do Sul ainda não está saturado em capacidade industrial", completou.

• Leia o blog Missão China

A Foton é considerada a maior empresa de fabricação de automóveis da China, possui nove fábricas no país e conta com cerca de 40 mil funcionários. O Brasil foi eleito pela empresa um dos cinco países estratégicos para investimentos, além de Indonésia, Rússia, México e Índia. O vice-presidente, Wang Xiangyin, destacou que a fábrica no Rio Grande do Sul encontra-se em fase de liberação da obra.

O encontro entre chineses e gaúchos durou cerca de uma hora. De um lado da mesa sentaram dez representantes da comitiva do governador gaúcho, entre eles os três deputados que integram a missão internacional – Marisa Formolo, Miriam Marroni e Raul Carrion. A reunião foi mediada por tradutores. Ao final, Tarso e Xiangyin trocaram presentes – o governador ganhou uma réplica em miniatura de um dos veículos produzidos pela empresa.

Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-ministro das Comunicações e, agora, presidente da Foton no Brasil, também presente no encontro, destacou que o início da construção da fábrica em Guaíba depende apenas da autorização da Fepam. "Temos promessa e convicção de que até 15 de janeiro teremos essa autorização", afirmou. Ele disse ainda que a fábrica da Foton em Guaíba pode ser o início de uma parceria muito importante para o Estado. A diretoria da brasileira da Foton recebeu do governo federal a liberação para importar 8,5 mil caminhões sem IPI para montar sua rede de vendas e distribuição no país. O processo deve levar dois anos.

Fonte: Fernanda Pugliero / Correio do Povo
Postado por RÁDIO COMUNITÁRIA LIBERDADE FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros