Parceiros

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sinais aparecem em lavouras e viram manchetes em Jornais Catarinenses

No dia em que as atenções estavam voltadas para a obrigação eleitoral, um fato que comumente surge nesta época do ano voltou a ser destaque, assim como os questionamentos: “estamos sozinhos neste mundo?”.

Os agroglifos, aqueles famosos círculos formados em plantações de trigo, reapareceram em Ipuaçu. Já se passaram 11 meses do último registro, que inclusive foi atestado como verdadeiro por especialistas. Os novos círculos foram analisados pelo ufólogo de Xanxerê, Ivo Dohl. De acordo com o que apurou a jornalismo da Rádio Atual FM, de Concórdia, dois círculos surgiram, com diâmetro de 100 metros cada. Especialistas de Curitiba estão em deslocamento para Ipuaçu para realizar os levantamentos. O fato, desta vez, acontece em lavouras próximas ao CTG de Ipuaçu. Ufólogo de Xanxerê avalia os círculos Ivo Dohl está, durante esta tarde de domingo, dia 26, em Ipuaçu, acompanhado do editor da Revista Ufo, Ademar Gevaerd. Ele conta que o desenho é impressionante, de uma complexidade incrível e fantástico. "Estivemos conversando com algumas pessoas aqui por perto, que inclusive trabalharam durante toda a noite e confirmaram que não houve nenhum tipo de movimentação no local no sentido de identificar se foram algumas pessoas que fizeram esses desenhos.não foi visto nenhum sinal e luz no local pela complexidade dos desenho, da perfeição novamente temos estes sinais e questionamos, porque isso em ipuaçú? resposta não temos disse o ufólogo.Ivo salienta que os desenhos estão a um distancia de 300 metros entre si em diferentes plantações um dos proprietários da área de terra fechou o local para preservar as imagens para posteriores análises tecnicas, surgimento de agrolifos os circulos surgiram exclusivamente em ipuaçú entre meados de outubro e novembro de 2008 e vem se repetindo a seis anos consecutivos além de ipuaçú, os circulos com desenhos altamente complexos aparecem há quatro décadas na inglaterra.
Reprodução RICTV Meio-Oeste/ND Oeste
+ Mais Informações ››››››

Erros da campanha de Aécio

Aécio apostou na campanha do ódio e da demonização do petismo.
Como disse um marqueteiro, pregou para convertidos.
Ainda depois da derrota, um coordenador da sua campanha disse que o Brasil produtivo dera a vitória ao tucano.
É puro preconceito.
Assim como é preconceito dividir o Brasil entre nordeste e sudeste.
Aécio perdeu em dois dos três maiores colégios eleitorais do sudeste e do país: Rio de Janeiro e Minas Gerais.
Perdeu em casa no primeiro e no segundo turnos. Por quê?
Quem perde em casa, não ganha campeonato nacional.
Aí a campanha do PT faturou: se quem conhece não vota, deve ter problema.
Aécio não é o mal, não é um monstro, mas, como se fosse um petista de caricatura pelo avesso, apostou na polarização, no preconceito, na radicalização e, mesmo negando, no nós contra eles que tanto simulou combater.
A campanha de Aécio ficou assim: os que trabalham contra os que supostamente não trabalham.
Os aecistas levaram, nas redes sociais, essa dicotomia às últimas consequências. Nunca se viu tanto tucano conservador, reacionário, preconceituoso e arrogante destilando ódio contra as políticas sociais do petismo.
Nem todo tucano é conservador. Mas o tucanato de centro foi engolfado pela radicalização.
Outro ponto em que Aécio não convenceu foi na sua política de moralização. O PSDB não tem moral para apontar o dedo.
Para cada acusação que fez, tomou o troco. Pessoas realmente refratárias à corrupção, fugiram do PT e do PSDB.
Os demais, na falta de melhor, deram a corrupção por empatada e decidiram por outros critérios.
A tentativa de golpe da Veja, ao que parece combinada com Aécio e por vazamento do senador tucano Álvaro Dias, foi um tiro pela culatra. Pegou mal. Ficou evidente a tentativa de manipulação. Um sociólogo francês me ligou para dizer: “Como é que o Brasil aceita um golpe desses da mídia? É trapaça. Não pode. Para nós, isso é um escândalo sem precedentes”.
Mas Aécio quase chegou lá. Se tiver paciência, será um candidato temível em 2018. Até lá, pode treinar para perder o sorriso debochado nos debates e evitar as ironias que lhe dão um ar de arrogante de elite, o que afasta eleitores sensíveis.
Perdeu, mano!
Em 2018 tem mais.
Até lá, Tia Dilma manda.
Por: Juremir Machado da Silva
+ Mais Informações ››››››

domingo, 5 de outubro de 2014

TRÊS PALMEIRAS - ELEIÇÕES 2014 RESULTADO FINAL


+ Mais Informações ››››››

Parceiros