Parceiro

sábado, 27 de dezembro de 2014

Festas de fim de ano: sinônimo de fartura, e também hora de combater o desperdício de alimentos

É possível aproveitar as festas de fim de ano e ao mesmo tempo contribuir para a sustentabilidade por meio de ações simples. Imagem: PNUMAPrograma da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA) lembra que é possível aproveitar as festas de fim de ano e, ao mesmo tempo, contribuir para a sustentabilidade por meio de ações simples. Confira as dicas.
Com a chegada das festas de fim de ano, consumimos mais alimentos, produtos e serviços do que o usual, o que faz crescer também a quantidade de comida desperdiçada e de lixo eletrônico gerado. Porém com pequenas atitudes é possível ajudar a solucionar os grandes desafios ambientais e, ainda por cima, economizar dinheiro.
A campanhaPensar.Comer.Conservar, promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) alerta que um terço de toda a produção anual de alimentos – cerca de 1,3 bilhão de toneladas – é jogada fora todos os anos.
Além disso, cerca de 300 milhões de toneladas de comida são descartadas por produtores, revendedores e consumidores. Em outras palavras, esta quantidade seria mais que suficiente para alimentar cerca de 900 milhões de pessoas que passam fome em todo o mundo.
Junto ao alto custo com o desperdício de alimentos, o processo de produção destes produtos envolve o uso intenso de energia, água, fertilizantes e terra, o que acaba gerando grandes impactos ambientais.
E apesar de os problemas serem difíceis de resolver, ainda é possível aproveitar as festas de fim de ano e ao mesmo tempo contribuir para a sustentabilidade com ações simples e fáceis.
Por exemplo, planejar as refeições, evitar comprar por impulso, não deixar de comprar verduras, legumes e frutas que não têm aparência perfeita e reaproveitar os restos das ceias na preparação de outros pratos.
Com isso, poderemos celebrar as grandes festividades e ainda sim fazer a escolha pela opção mais sustentável. Leia abaixo algumas dicas!

Desperdício de alimentos

Compras inteligentes: Planeje as refeições, faça listas de compras, evite compras por impulso e não se engane pelos truques de marketing que levam você a comprar mais alimentos do que o necessário.
Seguir essas estratégias pode significar que você não compre um peru gigante e, assim, evite o horror de comer desesperadamente sanduíches de peru durante toda a semana para tentar não jogar fora os restos.
Comprando frutas e legumes pela aparência: Muitas frutas e legumes são jogados fora por causa de seu tamanho, forma ou cor, que não são considerados “perfeitos”. No entanto, muitos desses alimentos aparentemente ruins são perfeitos para consumo. Evite o desperdício pelas aparências.
Entenda as datas de validade: Ao contrário das datas de validade, alguns produtos usam classificações como “Melhor consumir antes de” — geralmente estas são sugestões do fabricante para a “qualidade máxima”. A maioria dos alimentos pode ser consumida com segurança bem depois destas datas, portanto alguns dos produtos em sua geladeira podem muito bem ser bons para além do Natal.
Informe-se! Há diversas páginas na Internet e em outros meios que podem ajudar os consumidores a fazer receitas criativas e saborosas com as sobras de Natal. Informe-se e veja também as dicas do Instituto Akatu, por exemplo,clicando aqui.
Outras ações incluem: o congelamento de alimentos; a solicitação de porções menores em restaurantes, comendo sobras (se caseiras) ou levando para casa; reutilização de alimentos na agricultura; a doação de alimentos de reserva para os bancos locais de alimentos, abrigos e outros locais de recebimento.

Lixo eletrônico

Enquanto todo mundo adora um novo “gadget”, talvez você possa se perguntar se realmente precisa de um novo aparelho eletrônico ou eletrodoméstico para substituir aparelhos antigos, se estes ainda estão funcionando. Afinal, é legal ser retro ;)
Reparar ou atualizar, em vez de substituir. Muitas vezes, nós jogamos fora aparelhos com defeito ou desatualizados quando lojas de reparo locais podem consertá-los ou atualizá-los para nós.
Doar ou vender produtos eletrônicos velhos que ainda estão em condições de uso. Agora que você tem o seu novo laptop ou telefone, você ainda pode ganhar dinheiro com os antigos dispositivos e economizar um pouco para o Natal.
Da mesma forma, existem muitas instituições sociais e escolas em sua área que ficariam felizes de ter seus ‘gadgets’ antigos — para muitos, este aparelho velho pode ser o primeiro aparelho de suas vidas. Além disso, muitos fabricantes recebem produtos eletrônicos antigos e fazem ofertas de troca ou de reciclagem.
Se o seu telefone antigo não funciona nem com um bom reparo, talvez porque você deixou cair no copo de suco sem querer, procure na sua cidade projetos de reciclagem de lixo eletrônico. Há muitas páginas na Internet onde você pode encontrar empresas de reciclagem ou, melhor ainda, pergunta no seu bairro ou comunidade por opções.
Para mais informações (em inglês), clique aqui.
Publicado no Portal EcoDebate, 24/12/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros