Parceiros

terça-feira, 18 de outubro de 2016

O Teu Rosto Será o Último - João Ricardo Pedro

Titulo: O Teu Rosto Será o Último
Autor: João Ricardo Pedro
João Ricardo Pedro nasceu em 1973 na Reboleira, Amadora. Licenciado em engenharia eletrotécnica, ficou em 2009 sem emprego após uma década a trabalhar numa empresa de telecomunicações. O ditado popular afirma: “a ocasião faz o ladrão”, neste caso o tempo disponível levou o autor a escrever “O Teu Rosto Será o Último”, romance de estreia que lhe valeu o Prémio Leya 2011, galardão que tem como recompensa o valor de 100.000€ e garante a venda de muitos livros.
“«Pai, quem é que foi o Salazar?» O pai respondeu sem hesitações: «Foi um defesa esquerdo do Belenenses.» (…) «Não, pai, o Salazar mau, aquele mesmo muita mau de que às vezes falam na televisão.» O pai pousou os óculos sobre o jornal, olhou o teto, olhou o filho e disse: «Foi o cabrão que matou o teu avô, o pai da tua mãe.»”
O romance começa com a revolução de 1974 como pano de fundo. Ao longo das páginas, as histórias de avó, pai e neto vão sendo contadas em episódios aparentemente autónomos. Sempre com muita música pelo meio, somos levados ao tempo em que o doutor Augusto Mendes, após comprar uma casa numa aldeia, é recebido com muita alegria.
“Quando chegaram as coisas para o consultório, a alegria das pessoas. Já temos médico. Já temos doutor. Faziam fila para me darem batatas e coelhos e queijos de cabra.”
O entusiasmo com a passagem da volta a Portugal em bicicleta contrastava com os horrores da guerra colonial. António, filho do doutor Augusto, espelha o desespero e os traumas que a guerra deixou na nação. A madrinha de guerra de António acabou por ser sua esposa. Duarte, o pianista promissor, é filho de ambos.
“Ele escrevia cartas. Cartas lindas. Talvez te seja difícil imaginar o teu pai a escrever cartas, muito menos cartas lindas, mas é verdade.”
Sendo um livro que reflete a realidade popular das épocas retratadas, o futebol tinha que ser tema obrigatório. Outros temas também são abordados como a União Soviética, o incidente na praça de Tiananmen ou a pobreza vivida no tempo do Estado Novo.
Com uma escrita simples e muito acessível, é sem dúvida um excelente trabalho para um romance de estreia.
Boa leitura…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros