Parceiros

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Gincana da Morte - Marcos Rey

Título: Gincana da morte
Coleção Vaga-Lume
Autor: Marcos Rey
Ano: 1997
Páginas: 151
Idioma: português
Editora: Ática
Resumo: Ao se esconder da chuva naquele antigo bar do centro de São Paulo, Tim acabou ouvindo, na mesa atrás dele, uma conversa esquisita: dois homens sombrios planejavam o assassinato da Baronesa para conseguir a hernaça dessa simpática velhinha. E isso não era tudo. O rapaz reconheceu um dos criminosos, o mesmo homem que tinha assaltado o escritório do simpático Dr. Barroso, onde ele trabalhava. Agora, o negócio era a chance que o destino oferecia. Com a ajuda do investigador Toledo, Tim havia de fazer justiça. Mas não fazia idéia de que, ao entrar nessa perigosa aventura, começava a participar de uma gincana fatal. Para o perdedor, estava reservado um prêmio terrível: a morte.

Comentário: Muita ação na caótica cidade de São Paulo
E se você recebesse a incumbência de encontrar alguém na cidade de São Paulo tendo em mãos parcas informações sobre a característica da pessoa? Se fosse uma pequena cidade do interior tal empreitada seria mais fácil, mas se tratando de uma megalópole...
É justamente o desafio acima que o escritor Marcos Rey (1925-1999) propõe para o garoto Tom, protagonista do livro infanto-juvenil Gincana da Morte (Ática, 151 páginas). O desafio não é apenas encontrar uma pessoa, mas sim livrá-la do perigo da morte.
Numa linguagem objetiva e de fácil entendimento, como todo livro infanto-juvenil propõe a ser, Marcos Rey, mais uma vez, ambientou essa novela policial em São Paulo, cidade que o escritor tanto amava. Essa fascinação pela cidade é algo que sempre me encantou em Marcos Rey, que conseguiu produzir excelentes livros utilizando a cidade como pano de fundo.
Em Gincana da Morte, o escritor focou muito mais na ação entre os personagens do que a descrição minuciosa deles, portanto, temos um livro cuja ação se dá do início ao fim, sempre com muitas reviravoltas, características de livros policiais.
Quando estava vivo, Marcos Rey demonstrou em algumas ocasiões uma ponta de tristeza ao ser lembrado sempre como um escritor infanto-juvenil, apesar dos vários romances escritos para o público adulto.
Pela qualidade das suas narrativas, como a que encontramos em Gincana da Morte, Marcos Rey conseguiu encantar uma geração de jovens leitores que, pelo jeito, quando mais velhos, não se interessaram em ler as suas obras para adultos. Tenho dúvidas que eles saibam que Rey também tem obras escritas para os mais crescidinhos, mas esse fato não diminui, de forma alguma, a importância do escritor, que para mim está na galeria dos grandes escritores nacionais contemporâneos.

Baixar o livro clique no botão abaixo:







Sempre que o botão acima aparecer você pode clicar para baixar o livro da postagem.

Clique neste botão responda ao questionário para participar do sorteio de um livro, ou para deixar sugestão para o blog.
Haverá o sorteio de um livro a cada 100.000 visualizações do blog.

Obs.: O download do livro é somente para facilitar o acesso a quem não tiver condições de adquirir o mesmo em uma livraria, valorize o autor adquira copias originais das obras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros