Parceiros

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sun Tzu - A Arte da Guerra

Título: A Arte da Guerra

Autor: Sun Tzu

Descrição do livro

O mundo de hoje vive em uma competição feroz, principalmente no âmbito profissional. Milhares de pessoas e organizações enfrentam batalhas diárias, seja na luta por uma promoção ou na disputa por mercados. Vence, em geral, quem está mais bem preparado. Por esse motivo, esta obra, escrita pelo cientista militar e comandante chinês Sun Tzu há 2.400 anos, tem inspirado milhões de leitores da atualidade em inúmeros países. Grandes líderes políticos e empresarias têm usado os princípios das táticas e estratégias militares para chegar a vitórias que transformam o cenário do mundo. O texto original de A arte da guerra de Sun Tzu sofreu inúmeras versões e adaptações. Neste livro, você encontra a versão integral da obra, com todos os 13 capítulos originais, complementados pela interpretação e aplicação moderna do general chinês Tao Hanzhang, um dos arquitetos da Revolução Comunista. Os conselhos de Sun Tzu sobre precisão, timing, manobras, estratégia, flexibilidade, liderança e conhecimento dos pontos fortes e fracos do inimigo são muito poderosos e revelam-se tão verdadeiros e eficazes nos dias de hoje quanto foram no passado para diversas gerações.

Para ler o livro clique no botão abaixo:





Sempre que o botão acima aparecer você pode clicar para ler o livro da postagem.

Clique no botão "CONTATO", abaixo e responda ao questionário para participar do sorteio de um livro, ou para deixar sugestão para o blog.



Haverá o sorteio de um livro a cada 100.000 visualizações do blog. A Arte da Guerra


Obs.: O livro anexo para ler é somente para facilitar o acesso a quem não tiver condições de adquirir o mesmo em uma livraria, valorize o autor adquira copias originais das obras.
+ Mais Informações ››››››

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Você pensa que pertence a ELITE???????????????????

Texto que Fernanda Teles, Prof de História, postou no seu face.

 "Eu, quando trabalho Marx em sala de aula, puxo para o estudo da "ideologia alemã" e esse ano tive uma necessidade imensa de voltar a trabalhar o Capital.
É inadmissível que tenhamos uma geração inteira que não compreende a importância da luta, que não se reconhece como proletariado, que não percebe que é explorado.
O seu diploma, a sua Pós, não te faz membro da elite. Você não é diferente do gari, da empregada doméstica, do pedreiro. Você apenas vive numa grande ilusão social.
Elite não parcela a compra de um carro em 60 meses, a casa em 20 anos.
Elite não utiliza o FGTS para se sustentar, em caso de desemprego, muito menos, precisa de seguro desemprego. Elite não conta moedas no final do mês e não briga em aniversário de mercado pelo litro de óleo.
Não importa se você tem um cargo de chefia com carteira assinada numa grande empresa ou é um micro empresário que precisa, volta e meia, de empréstimos para manter sua empresa. A diferença entre você e a auxiliar de serviços gerais, que você despreza porque limpa o banheiro da sua empresa, é que ela tem consciência da exploração em que vive.
A luta, a GREVE,  não é algo de esquerdopata, de petralha. A luta é um DIREITO legítimo do trabalhador, para manter a sua dignidade, num sistema opressor como o sistema neoliberal.
Mas, você só luta pelo  seu  lugar na pirâmide.  Não tenha dúvida,  você está bem na base da pirâmide.
Entenda que se você está criticando aqueles que estão lutando pela manutenção de um direito seu, só demonstra o quanto você está alienado.
Afinal de contas o capitão do mato também era explorado e escravo."
+ Mais Informações ››››››

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Nas andanças em Sarandi no Cesurg

Aula de Legislação Trabalhista e Previdenciária - ADM.
+ Mais Informações ››››››

sábado, 12 de agosto de 2017

Nas andanças - em Sarandi reunião da coordenação da Abraço RS

Hoje estivemos reunidos no CESURG em Sarandi em reunião da coordenação da Abraço estadual.

+ Mais Informações ››››››

Terceirização saiba como vai funcionar

A população está em chamas após a votação que deixa mais próxima a regulamentação da terceirização. A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que libera o trabalho terceirizado em todas as funções, que data de 1998. Existe o lado contra, o a favor e quem não entendeu nada do que pode acontecer caso o Presidente da República sancione a lei.
“Apesar da comoção, de imediato não muda quase nada. Mas, a longo prazo, pode sim haver uma nova forma de estruturação do mercado de trabalho”, explica o advogado do escritório Finocchio & Ustra Sociedade de Advogados, João Vitor de Moraes. Abaixo ele esclarece o que esse projeto de lei pode de fato mudar na vida dos trabalhadores e das empresas de maneira prática para simplificar essa compreensão.
Como era e o que mudará para o trabalhador?
Para quem já trabalha terceirizado pouca coisa muda. Da mesma forma como era estabelecido pela Súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho, com essa Lei, caso o empregado tenha problemas precisará primeiro buscar seus direitos contra a contratada e, caso o processo finalize e não seja pago, aí sim poderá executar a contratante.  Outra diferença é que trabalhos temporários podem ser feitos por mais tempo. Antes o limite era de até 90 dias, agora pode até nove meses.
Já para os trabalhadores contratados em regime conforme a Consolidações de Leis de Trabalho (CLT) já na empresa de atividade-fim, de imediato nada muda. O que será resolvido pela lei é a permissão para que as empresas possam contratar um prestador de serviços terceirizado também para as suas atividades-fim, que são aquelas executadas de forma principal pelas empresas como, por exemplo, um comércio contratar um vendedor terceirizado, ao invés de apenas atividades-meio como limpeza, que não é a razão final para o negócio existir.
Em longo prazo pode haver uma ressignificação do trabalho, mudanças na relação empregador e empregado ou as empresas optarem por ter funcionários terceirizados ao invés da contratação direta, mas isso vai depender de quais serão as vantagens e desvantagens a quem contrata, e como se darão os desdobramentos, por se tratar de uma ação atinente à gestão da empresa.
O que mudará para as empresas?
Qualquer tipo de empresa poderá oferecer mão de obra terceirizada e qualquer empresa poderá adquirir pessoal terceirizado para qualquer função. Antes só poderiam ser terceirizadas funções que não envolvessem a atividade-fim, apenas a atividade-meio, como por exemplo, um escritório de advocacia ter segurança, limpeza, recepção, manutenção com trabalho de terceiros, mas não advogados terceirizados.
Até uma pessoa com uma Micro Empresa Individual (MEI) pode ser um terceirizado, mas o que as empresas devem sempre ficar atentas é à relação de subordinação. Um funcionário contratado no regime CLT tem horário fixo de entrada e saída, horário para almoço, bate ponto, recebe ordens, utiliza ferramentas e métodos designados por quem o contrata.
Quando se trata de um terceirizado, o contrato dita o objetivo e as funções daquela pessoa. Quem contrata esse serviço não pode direcionar ordens diretamente ao indivíduo, mas é preciso se reportar a empresa que está fornecendo o funcionário para que seja verificado se o pedido está dentro do escopo do trabalho e o problema seja solucionado. Além disso, as ferramentas, os métodos de trabalho e suas diretrizes serão determinadas pela empresa contratada.
Com o que uma empresa que contrata serviço terceirizado precisa se preocupar?
Ela precisa se preocupar principalmente se a empresa contratada está cumprindo com aquilo que ela se comprometeu no contrato, além de suas obrigações assessórias como as verbas trabalhistas e previdenciárias daqueles funcionários terceiros. Saber se estão pagando os salários de forma correta, se recolhem todos os tributos, se está cumprindo o horário de acordo com a convenção coletiva aplicáveis àquela atividade. É preciso que a empresa contratada mostre que está cumprindo com a Lei e com o contrato, é essa a preocupação que se tem como contratante.
Por isso, para empresas que tem qualquer tipo de colaboradores terceirizados, é importante ter um setor de gestão de contratos que exerça controle do cumprimento das obrigações assumidas pelo contratado. Caso não apresentem, por exemplo, as comprovações de que a situação do colaborador terceirizado está regular, a contratante tem o direito de rescindir o contrato por justa causa e ir atrás de outro fornecedor do serviço.
Quais as diferenças dos dois tipos de contratação?
Na contratação direta, o funcionário é parte da estrutura de quem o contrata, portanto não assume o risco daquele negócio, que é exclusivo do dono da empresa. Em contrapartida recebe salário fixo, independentemente de sua performance, deve cumprir as ordens dos seus chefes, reportar qualquer problema ocorrido, utiliza as ferramentas, os métodos, os recursos e afins da empresa empregadora, numa relação de emprego que é regida pela CLT.
Na terceirização, o funcionário não faz parte da estrutura interna da empresa, deve subordinação às ordens e normas de quem o contratou, bem como, deve reportar os problemas para a empresa que registrou sua carteira de trabalho.
Como funciona quando o terceirizado tem sua própria empresa individual?
A questão da subordinação continua e torna-se ainda mais complexa. Sabe-se que diversos empresários buscam alternativas para burlar as normas trabalhistas, mas isso em nada muda com a terceirização. Caso haja uma contratação de um terceiro que tem sua própria empresa, mas os elementos de caracterização do vínculo de emprego, como a subordinação, estiverem presentes, é passível de processo trabalhista.
Não pode existir um vínculo trabalhista sem a devida regularização através de um contrato de trabalho. Houve uma comoção nas redes de que todos serão demitidos e contratados como Pessoa Jurídica (PJ) sem seus direitos salvaguardados, mas isso não é real, pois os direitos dos trabalhadores, previstos na CLT continuam em vigência.


+ Mais Informações ››››››

Ex-marido de Dilma, ex-deputado Carlos Araújo morre em Porto Alegre

Ele estava internado na Santa Casa desde o final de julho. Ele morreu em decorrência de complicações de doença pulmonar obstrutiva crônica.

Morreu no início da madrugada deste sábado (12), em Porto Alegre, Carlos Araújo, ativista, ex-deputado e ex-marido da ex-presidente Dilma Rousseff. Ele tinha 79 anos de idade.

Ele estava internado desde o dia 25 de julho no Hospital São Francisco, da Santa Casa de Misericórdia. No dia 28, foi informado que ele havia deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e que se recuperava. Seu quadro era considerado estável.

A informação acerca da morte de Araújo foi divulgada no início da manhã deste sábado. Conforme nota divulgada pelo médico responsável pelo tratamento de Araújo, detalhou que a morte ocorreu em decorrência de complicações de doença pulmonar obstrutiva crônica, que evoluiu para um quadro de infecção generalizada.

Carlos Franklin Paixão Araújo era advogado trabalhista. Nos anos 50 se juntou a Juventude Comunista, e durante a ditadura ajudou a formar uma organização que atuou contra o regime militar. Foi quando conheceu Dilma Rousseff, com quem foi casado por mais de 20 anos.

Os dois se conheceram em 1969, se casaram, foram presos juntos, e voltaram para Porto Alegre no começo dos anos 70. Em 1976 nasceu a única filha do casal, Ana Paula, que lhes deu dois netos, Guilherme e Gabriel.

No período em que foi presidente, Dilma sempre visitava Carlos Araújo em sua casa, na Zona Sul de Porto Alegre, onde também encontrava com a filha e com os netos.

Na década de 80, Araújo foi deputado estadual pelo PDT, partido que ajudou a formar. Ele abandonou a carreira política em 2000 e passou a se dedicar ao seu escritório de advocacia em Porto Alegre. Em 2014 chegou a ser um dos mais antigos advogados trabalhistas em atividade no país.

Dilma Rousseff está no Rio de Janeiro e deve chegar a Porto Alegre ainda na manhã deste sábado. Ela ainda não se manifestou.

Por meio das redes sociais, amigos e políticos postaram mensagens em solidariedade ao ex-deputado. A deputada federal, Maria do Rosário, disse que o Brasil e o trabalhismo genuíno perdem um ícone e completou: "Carlos Araújo, grande quadro político da resistência à ditadura e do direito. Solidariedade".

A deputada estadual do PCdoB Manuela d'Ávila também demonstrou solidariedade com a seguinte postagem: "Meu abraço aos familiares de Carlos Araújo. Quantas contribuições deu ao nosso Rio Grande".
+ Mais Informações ››››››

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Terremos chuva em breve

Tempo sê prepara para bater água e já começam os trovões.
+ Mais Informações ››››››

domingo, 6 de agosto de 2017

Matheus Nachtergaele sobre Temer: “Morrerei sem ter visto o país que ia inventar o novo”


Do Facebook de Matheus Nachtergaele:

Eu achei, sim, que se ia investigar o tal Temer. A política venceu o bom senso. Uma presidente foi caçada, um país desmontado novamente, mais uma geração condenada à miséria de tudo por causa de um negócio que não saberemos qual é, posto que a nós resta pagar em silêncio os impostos para a manutenção dessa babel que é Brasilia.

Para nós não haverá escola, hospital ou transporte decente. Não haverá penicilina, nem água limpa. As chuvas inundarão pra sempre as ruas sujas e sem esgoto, e as crianças nossas serão marginais, criadas no país do desamor, da cocaína, das igrejas evangélicas, do futebol a todo custo.

Teremos sido o país castrado da festa, e transformado em campo de guerra e feiúra. Não haverá, por muito tempo ainda, nenhuma alegria que não seja conquistada apenas por nós mesmos, nas reuniões singelas da dança e da festa. Teremos tido a melhor música do mundo, as mais lindas aves, as praias e a vasta fartura engolidas numa corrupção des-humanista e doente. Teremos sido o país do futebol…grande bobagem.

De minha parte, vou seguir fazendo filmes, peças e séries de televisão que me pareçam investigadoras do homem do brasil ( com minúscula mesmo, porque estou triste ), do que poderia ter sido uma brasilidade, e serei um dos arautos sinceros do que é bonito e feio em nós.

Farei isso até a exaustão de mim. É o que sei fazer como artesanato. Nas horas mansas, vou cantarolar um samba canção de arte e meus olhos vão se encher de água impura. Aos poucos, o que era o futuro será o passado, mesmo. Tendo sobrevivido a isso tudo, morrerei sem ter visto o país que ia inventar o novo. Tudo é um negócio. Sorte pra nós. Beijo.
+ Mais Informações ››››››

Vistoria no pomar do Véio

Sábado dia 05/08/2017
+ Mais Informações ››››››

Parceiros