Parceiro

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

O ASSUNTO PERSISTE:

O FENÔMENO LA NIÑA:

Volto a insistir nesse assunto porque a mídia comandada pelo ”Plin plin” após cada reportagem das enchentes no Sudeste (MG,SP e RJ) ou da seca que afeta os Gaúchos e Oeste Catarinense, a justificativa é o resfriamento das águas do Oceano Pacífico, então muda-se a reportagem para outro noticiário, como se esse assunto fosse proibido ou perigoso. Não explicam ”eles” de que forma resfriou-se essas águas capaz de provocar tamanhas mudanças climáticas. Isso se repete ano após ano, mas o assunto nunca é aprofundado. Enquanto isso vidas humanas são eliminadas por soterramentos, casas, estradas, pontes e famílias inteiras perdem seus pertences. E quem assiste se emociona e chora junto com as vítimas. Já na região das secas, as perdas econômicas se acumulam e lá se vai mais um ano de trabalho. Para muitos a única opção para honrar seus compromisso é a venda de parte ou de toda a propriedade.

Mas para o monopólio da mídia, a causa é o “La Niña.

Não explicam eles que o aquecimento global provocado pela industrialização desenfreada sem os cuidados necessário de controle da emissão de gases de efeito estufa, ou pelo desmatamento a qualquer custo acompanhado pelas queimadas tem contribuído de certa forma pelo aumento dos dióxidos de carbono na atmosfera, aliada a ganância do agronegócio que não pode ver banhado que já pensa em drená-lo para fazer lavoura, são fatores que contribuem para o aquecimento global, responsável pelas mudanças no clima .

Enquanto isso, esse “La niña” é o vilão climático.

Fonte:

Postado por claudomir Feltes dos Santos
http://veiosjm.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros