Parceiro

quinta-feira, 18 de julho de 2013

ICMBio lança o Park View, tour virtual que mostra belezas das unidades de conservação

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

As dunas dos Lençóis Maranhenses, o colorido das aves do Pantanal, as praias paradisíacas de Fernando de Noronha, os cânions de Aparados da Serra, as cataratas do Iguaçu… A lista de atrações naturais nas unidades de conservação (UCs) federais é enorme. Tão grande quanto a vontade de muita gente de ver de perto essas maravilhas protegidas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em vários pontos do País.
Pensando nisso, o ICMBio criou, em parceria com o Google, o Park View, um projeto que permite às pessoas fazer um tour virtual pelos parques e reservas naturais, por meio de um programa de computador. Com apenas um movimento no mouse ou um toque na tela do celular, você poderá passear por florestas, trilhas, rios, cachoeiras e demais atrativos das UCs, sem precisar sair de casa.
O projeto foi lançado nesta quarta-feira (17), na sede do ICMBio, em Brasília.
Visão de 360 graus
O Park View é resultado de termo de reciprocidade assinado entre o ICMBio e o Google. O programa possibilita ao internauta fazer um passeio virtual de 360º com o zoom ao nível do chão pelo interior das unidades de conservação. Durante a viagem, as pessoas têm a sensação de estar no meio do mato, bem ao lado da flora, fauna e demais recursos naturais das UCs.
O projeto permite a utilização gratuita das imagens nos moldes do Street View, do Google, que mapeia estradas e avenidas urbanas em todo o mundo. Com isso, é possível, por exemplo, chegar à beira das cataratas do Iguaçu e apreciar as quedas d´água como se estivesse no próprio mirante. As imagens são captadas por meio de equipamentos eletrônicos, adaptados a uma mochila, triciclo ou mesmo barco, proporcionando o acesso às áreas mais remotas, nas quais não há passagem de veículos.
Além de possibilitar o passeio, o programa funciona como ferramenta para ajudar as pessoas a planejar visitas às unidades de conservação, o que contribuirá em muito para ampliar o número de turistas nesses locais. Atualmente, as UCs abertas à visitação atraem uma média de 5,5 milhões de pessoas por ano. Com a implementação do Park View, a tendência é que esse número aumente gradativamente, já que a quantidade de internautas no Brasil ultrapassa a casa dos 70 milhões.
Inicialmente, está prevista a coleta e uso de imagens em 30 unidades de conservação, grande parte delas considerada Patrimônio Mundial Natural pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). As demais UCs federais – são 313, no total – serão incluídas no decorrer da execução do projeto.
Uniformes
Após o lançamento do Park View, no auditório do Instituto, no subsolo do Bloco A, as pessoas foram convidadas a assistir no pátio, que fica no térreo, entre os blocos funcionais, ao desfile de modelos com os novos uniformes do órgão.
As vestimentas de trabalho foram produzidas em parceria com o Senai e o Instituto E. Inicialmente, foi feito um diagnóstico conceitual dos uniformes. Em seguida, procedeu-se consulta interna entre os servidores sobre a modelagem e regulamento de uso. Ao final, foi concluída a especificação das 111 peças, entre roupas e accessórios de trabalho, e a produção das peças pilotos, que serão mostradas durante o desfile.
Os uniformes são adaptados aos vários climas e condições de trabalho das 313 UCs federais e demais unidades descentralizadas do Instituto no País (centros de pesquisas, UAAFs e coordenações regionais). Há desde camisetas e bonés, para as áreas de clima quente e muito sol, como casacos, gorros, luvas e botas, para os locais onde as temperaturas chegam aos níveis mais mais baixos. Roupas de mergulho também compõem o guarda-roupa do ICMBio, para os casos de mergulho em áreas marinhas.
Informe do ICMBio, publicado pelo EcoDebate, 18/07/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros