Parceiro

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Governo investirá mais de R$ 19 milhões para descentralizar abastecimento de hortigranjeiros


O Governo do Estado irá investir, nos próximos dois anos, R$ 19,8 milhões na implantação de centros regionais de recebimento e comercialização de hortigranjeiros. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (20), em Cruz Alta, pelo assessor técnico da Centrais de Abastecimento do Estado do Rio Grande do Sul (Ceasa), Lecian Conrad. "Queremos dar o suporte logístico para que o agricultor possa comercializar regionalmente sua produção, reduzindo a distância entre ele e o consumidor", disse Conrad. Atualmente, o grande centro distribuidor é a Ceasa, que concentra 35% dos hortigranjeiros consumidos no Estado pelos gaúchos.
 
A iniciativa de descentralizar partiu da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), e foi pensada no âmbito do Programa de Regionalização do Abastecimento e Comercialização da Agricultura Familiar, desenvolvido desde maio. Para distribuir os recursos, o governo levará em conta as demandas encaminhadas pelas 16 coordenadorias regionais da SDR. "Nossa lista inclui a instalação de casas de comercialização, câmara refrigerada, caixas para transportar hortigranjeiros, balanças eletrônicas, freezers", antecipou o coordenador da SDR da região Noroeste Colonial, Júlio Paris. "O maior desafio da sociedade, além de avaliar e validar, é propor projetos", completou o coordenador da SDR da região Central, Alcione Claro.
O governo propõe que na base do programa de descentralização esteja o apoio ao mercado institucional, representado pelo Programa de Aquisição de Alimento (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), e o mercado convencional, representado pelas feiras, supermercados e restaurantes.
 
A expectativa é que a descentralização traga benefícios, não apenas aos agricultores familiares e suas associações e cooperativas, mas também aos consumidores, em razão da geração e distribuição de renda, preços mais justos, aproveitamento da mão de obra local e melhoria da qualidade do alimento.
 
Fonte: Assessoria Emater/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros

Parceiros