Parceiros

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Campanha lança abaixo-assinado por banimento de agrotóxicos já proibidos em outros países


AgrotóxicosA Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida lançou um abaixo-assinado em que exige o banimento, pelo governo brasileiro, de toda importação, produção e comercialização de 14 agrotóxicos e substâncias já proibidas em vários países do exterior.
“Inúmeros estudos realizados nesses países já demonstraram, comprovadamente, que o seu uso causa terríveis danos ao ser humano e ao meio ambiente”, aponta o documento, que circula nacionalmente há cerca de dois meses e está disponível para assinatura em papel. “Vamos deixar que nos tornemos a ‘maior lixeira tóxica do mundo’?”, questiona o texto.
O abaixo assinado se refere a agrotóxicos que têm na sua formulação princípios ativos como Endosulfan (banido em 45 países), Cihexatina (proibida na União Europeia e em países como a Austrália, Canadá, Estados Unidos, China, Japão, Líbia, Paquistão e Tailândia) e Metamidofós (proibido, por exemplo, na União Européia, China, India, e Indonésia), entre outros (veja lista completa abaixo).
“A ideia é entregar o máximo de assinaturas possível à presidenta Dilma Rousseff para que tome as providências para o banimento imediato dessas substâncias no país, mas também para sensibilizar a população brasileira sobre esse assunto”, afirma Cleber Folgado, da Coordenação Nacional da Campanha.
O abaixo-assinado pode ser encontrado aqui e deve ser entregue no endereço:
Av Thomas Edison, 301
CEP 01140-000
Barra Funda
São Paulo – SP
SITUAÇÃO DA REAVALIAÇÃO DOS AGROTÓXICOS
Lista de substânciasAlguns países onde está proibidoProblemas relacionadosSituação atual
Abamectina *- toxicidade aguda e suspeita de toxicidade reprodutiva do IA e de seus metabólitosAinda não houve publicação de Consulta Pública com indicação da Anvisa
AcefatoComunidade Européia- neurotoxicidade, suspeita de carcinogenicidade e de toxicidade reprodutiva e a necessidade de revisar a Ingestão Diária AceitávelAnvisa já publicou Consulta Pública com indicação de banimento do país, entretanto ainda não foi publicada uma decisão
CarbofuranoComunidade Européia, Estados Unidos- alta toxicidade aguda, suspeita de desregulação endócrinaAinda não houve publicação de Consulta Pública com indicação da Anvisa
CihexatinaComunidade Européia, Japão, Estados Unidos, Canadá- alta toxicidade aguda, suspeita de carcinogenicidade para seres humanos, toxicidade reprodutiva e neurotoxicidadePublicada decisão, produto será retirado do mercado brasileiro até novembro de 2011
EndossulfamComunidade Européia, Índia (só está autorizada a produção do agrotóxico)- alta toxicidade aguda, suspeita de desregulação endócrina e toxicidade reprodutivaPublicada decisão, produto será retirado do mercado brasileiro a partir de 31 de julho de 2013
ForatoComunidade Européia, Estados Unidos- alta toxicidade aguda e neurotoxicidadeAnvisa já publicou Consulta Pública com indicação de banimento do país, entretanto ainda não foi publicada uma decisão
FosmeteComunidade Européia- neurotoxicidadePublicada decisão, produto será mantido no mercado com restrições de uso
Glifosato- larga utilização, casos de intoxicação, solicitação de revisão da Ingesta Diária Aceitável (IDA) por parte de empresa registrante, necessidade de controle de impurezas presentes no produto técnico e possíveis efeitos toxicológicos adversosAinda não houve publicação de Consulta Pública com indicação da Anvisa
LactofemComunidade Européia- carcinogênico para humanosAinda não houve publicação de Consulta Pública com indicação da Anvisa
MetamidofósComunidade Européia, China, Índia- alta toxicidade aguda e neurotoxicidadePublicada decisão, produto será retirado do mercado brasileiro julho 2012
ParaquateComunidade Européia- alta toxicidade aguda e toxicidadeAinda não houve publicação de Consulta Pública com indicação da Anvisa
Parationa MetílicaCom. Européia, China- neurotoxicidade, suspeita de desregulação endócrina, mutagenicidade e carcinogenicidadeAnvisa já publicou Consulta Pública com indicação de banimento do país, entretanto ainda não foi publicada uma decisão
TiramEstados Unidos- estudos demonstram mutagenicidade, toxicidade reprodutiva e suspeita de desregulação endócrinaAinda não houve publicação de Consulta Pública com indicação da Anvisa
TriclorfomComunidade Européia- neurotoxicidade, potencial carcinogênico e toxicidade reprodutivaPublicada decisão, produto será retirado do mercado brasileiro imediatamente
EcoDebate, 29/06/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiros